Área: Ciências Humanas
Subárea: Educação
Estado: Mato Grosso do Sul
Cidade: Campo Grande
Escola: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul

Resumo: Este projeto origina-se de observações realizadas em aulas ministradas por professores de escolas da rede estadual de ensino, localizadas na sub-região do Imbirussu de Campo Grande - MS, onde foi percebido que os alunos demonstravam pouco interesse nas aulas lecionadas, refletindo em notas bimestrais abaixo da média, na defasagem de aprendizagem em alta quantidade e no elevado nível de abandono escolar. Sob a percepção da metodologia educacional utilizada nessas instituições, aponta-se que essa seja um dos principais fatores responsáveis pelo desinteresse dos alunos nas aulas. Destarte, dado o exposto, este projeto tem por objetivo realizar um estudo comparativo entre a metodologia educacional predominante nessas instituições e a abordagem lúdica. A metodologia desse estudo foi delineada, primeiramente, em pesquisas bibliográficas nas obras de autores ligados ao tema e, posteriormente, em três pesquisas práticas realizadas em aulas de turmas voluntárias do 5° Ano do Ensino Fundamental e 1° Ano do Ensino Médio. Os resultados, até então obtidos, comprovam as hipóteses inicialmente estabelecidas de que o método predominante nas escolas trabalhadas nesse projeto não instiga a atenção dos estudantes e que a ludicidade é um instrumento de aprendizagem que possibilita, ao aluno, desenvolver o conhecimento de modo significativo, incitando maior interesse dos discentes nos conteúdos abordados em ambiente escolar e contribui para o desenvolvimento do raciocínio e criatividade. Além disso, o uso de atividades lúdicas no ambiente educacional favorece ao alunado advindo das camadas sociais mais baixas, de modo a facilitar para que esses caminhem além das fronteiras socioeconômicas a eles impostas.


Foto dos autores do projeto
Foto do projeto