Área: Ciências Humanas
Subárea: Educação
Estado: Tocantins
Cidade: Palmas
Escola: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins

Resumo: A pandemia de COVID-19 trouxe diversas instabilidades para inúmeras áreas sociais, inclusive para a área acadêmica. A determinação federal que converteu todo o Ensino Básico para o ambiente remoto alterou drasticamente o processo de ensino-aprendizagem, impactando diretamente as três determinantes do desempenho acadêmico, segundo Glewwe et al. (2011): docentes, discentes e intuições de ensino. Baseado nisso, acredita-se que a pandemia do COVID-19 em 2020 tenha prejudicado essa performance. A presente pesquisa busca investigar e compreender os possíveis impactos da pandemia do COVID-19 nos alunos de ensino médio do estado de São Paulo, além de avaliar sua consequente influência no desempenho acadêmico dos discentes, haja vista a mudança repentina de modalidade de ensino que se estendeu ao longo do período letivo em 2020. Para a concretização dessa análise, projetou-se um estudo no qual estudantes de diferentes escolas da região contemplada foram convidados a responder um questionário virtual. Este, por sua vez, coletou dados relativos à adaptação dos discentes ao ensino remoto durante a pandemia, ao estado socioemocional ante às imposições geradas pelo momento vivido e aos boletins escolares dos anos de 2019 e 2020, de modo que se pudesse realizar um comparativo entre o período anterior à pandemia e o ano atípico. Portanto, essa análise tem por objetivo estudar, sob as óticas quantitativa e qualitativa, se a performance acadêmica dos estudantes foi prejudicada em função das implicações oriundas das medidas de combate ao novo coronavírus. Acredita-se que, ao final, será possível analisar a defasagem acadêmica, em comparação ao ano de 2019.


Foto dos autores do projeto
Foto do projeto